Pesquise Preços de Medicamentos e Compre Online Pagina Principal Notícias e novidades ABC da Saúde Contato Adicione este site aos seus favoritos
Pesquisar

Lenalidomida é incluída em controle especial
 
Publicada em 13/12/2017 12h25

Substância teratogênica passou a constar no regulamento que trata de produtos controlados. Também foi publicada regra específica para o produto.

Por: Ascom/Anvisa

O Diário Oficial da União publicou, nesta terça-feira (12/12), a atualização do Anexo I da Portaria 344/98. A norma descreve a lista de substâncias sujeitas a controle especial no Brasil, como entorpecentes e psicotrópicas.

Com a atualização, a Lenalidomida passou a ser incluída na lista C3 do anexo da Portaria. Ou seja, a substância passou a ser considerada como imunossupressora, sujeita à notificação de Receita Especial.

O que é a substância?
A lenalidomida é uma substância nova para o tratamento de pacientes com mieloma múltiplo refratário ou que reapareceu (MMRR) que receberam ao menos um esquema prévio de tratamento.

Será indicada também para o tratamento de pacientes com anemia dependente de transfusões recorrentes decorrente de síndrome mielodisplásica (SMD) de risco baixo ou intermediário-1, associada à anormalidade citogenética de deleção 5q, com ou sem anormalidades citogenéticas adicionais.

Riscos de uso da lenalidomida
O medicamento traz um risco sério que é a possibilidade de provocar malformações congênitas graves. Ou seja, o uso pode levar ao nascimento de bebês malformados e também à morte dos recém-nascidos. Esses efeitos são chamados de teratogênicos.

O produto é similar à talidomida, um conhecido teratógeno usado no tratamento de pessoas com hanseníase, mas que também pode provocar malformações congênitas graves com risco à vida.

Por causa desses riscos, é necessário um regulamento específico para a substância, que estipula requisitos essenciais, especialmente quanto a situações de gravidez.

Regras
As regras para produção da substância e fabricação de medicamentos à base de Lenalidomida também foram publicadas no Diário Oficial da União nesta terça-feira. Os requisitos estão estabelecidos na Resolução da Diretoria Colegiada (RDC) 191/2017.

Essa Resolução estabeleceu mecanismos de controle relacionados principalmente às regras para utilização da notificação de receita e do Termo de Responsabilidade e Esclarecimento e ainda, para a prescrição, dispensação e escrituração do medicamento.

A norma traz também requisitos sanitários especiais, como a necessidade de cadastro de prescritores, estabelecimentos e pacientes, além de requisitos para embalagem, devolução e descarte, dentre outros.

Segundo o texto, a empresa detentora do registro do medicamento somente poderá distribuir o produto, que será de dispensação exclusiva em unidades de assistência hospitalar ou equivalente, após a implementação de um programa de prevenção à gravidez previamente aprovado pela Anvisa.

As atualizações da Portaria 344/98 estão disponíveis na página: http://portal.anvisa.gov.br/lista-de-substancias-sujeitas-a-controle-especial



Mamografias poderão ser substituídas por uma pílula?    
Triplicar vitamina D em crianças não ajuda ossos nem reduz infecções    
Primeiro remédio 100% à base de canabidiol no mundo    
Empresa americana de remédios à base de cannabis vem para o Brasil    
Lenalidomida é incluída em controle especial    
Estudo mostra aumento de problemas cardíacos por causa de analgésicos    
Dor de cabeça não é mera desculpa    
Distúrbio e Hormônio do Crescimento GH    
Ginastica para gestantes    
Garrafada de Plantas Medicinais    
Saude e Sexualidade: Pompoarismo    
Cha verde protege contra Alzheimer e cancer    
Cuba anuncia 1a vacina terapeutica contra cancer de pulmão    
Cientistas descobrem como alguns canceres se tornam malignos    
Cientistas chilenos desevolvem vacina contra alcoolismo    
ASMA: A VILÃ DA INFÂNCIA    
Dicas para acabar com a celulite e estrias    
Sonho: Desejo de engravidar    
A Cura do câncer    
A Cura da AIDS    
O poder do vinho na saude    
Infertilidade humana    
4BIO Medicamentos Especiais    
Corrimento vaginal: Como evitar    
Câncer de mama    
Câncer colo-retal    
Osteoporose    
Glaucoma    
Próstata    
Calvície    
Disfunção erétil    
Tamanho do pênis    
Tensão Pré menstrual    
Espinhas, cravos, acne    
Ejaculação precoce    
Viva mais e melhor    
Parar de fumar    
Doenças Cardíacas    
Hemorróidas    
Labirintite    
Infarto cardíaco    
Obsesidade    
Cólicas Menstruais    
Síndrome do Ovário Policístico    
Câncer colo-retal    
10 dicas para a saúde sexual masculina    
Obesidade x Saúde sexual    
Os riscos da falta de vitamina D    
Grandes doses de vitamina B podem atrasar ou deter o Alzheimer    
O poder do AMARANTO    
Estatinas contra o Colesterol    
Diabetes. Preciso tomar remédios?    
Tudo sobre Força Muscular e Saude do corpo    
Pilula do dia seguinte    
Dicionário Médico    
Disposição versus cansaço    
Principais laboratorios    
O dano dos anabolizantes    
Viagra x Cialis x Levitra - Comparativo medic. para impotencia    
10 perguntas e respostas sobre pílulas anticoncepcionais    
Musculação    
Homeopatia X Alopatia    
Medicamentos similares    
Medicamento de referência    
Medicamentos genéricos    

O Ministério da Saúde adverte: Todo medicamento pode causar mal a saúde. Todas informações sobre saúde contidas neste site são fornecidas somente para fins educativos e não pretendem substituir, de forma alguma, as discussões estabelecidas entre médico e paciente.
Todas as decisões relacionadas a tratamento de pacientes devem ser tomadas por profissionais autorizados, que levarão em consideração as características exclusivas de cada paciente. Não faça auto-medicação. Consulte o médico regularmente.
Desenvolvimento: qualitÉ! Tecnologia Encontre medicamentos e muito mais. Pesquise preços, compare e Compre online!
Preços de Medicamentos - ® 2010. Todos os direitos reservados.   Administração  Webmail
PÁGINA PRINCIPAL | QUEM SOMOS | NOTÍCIAS | ABC DA SAÚDE | CONTATO
contato@precosdemedicamentos.com.br